ovos

Out 23

Nos últimos sete anos, o consumo de ovos na Colômbia cresceu na ordem de 41% e espera-se que termine o ano com um consumo per capita de 293 unidades, alcançando o segundo lugar da América Latina, perdendo apenas para o México.

O presidente da FENAVI (Federação Nacional de Avicultores), Gonzalo Moreno, manifestou que a expectativa é chegar a aproximadamente 44 milhões de galinhas poedeiras, ou seja, 20% acima do alojamento atual para a postura. Isso permitiria alcançar a meta traçada de que cada colombiano consuma um ovo diariamente.

Segundo os números da FENAVI, no ano passado foram produzidos 13.287 milhões de unidades de ovos, representando um aumento de 7,8% em comparação com o ano anterior. Com relação ao consumo, foram 279 unidades per capita, experimentando um crescimento de 7,7% em comparação ao ano anterior.

A dificuldade enfrentada pela indústria do ovo na Colômbia, refere-se à possibilidade de o ovo ser taxado com 19% de IVA (Imposto ao Valor agregado). Diante dessa possibilidade, Gonzalo Moreno manifestou ao veículo de comunicação La República, que o consumidor não apenas assumiria esse percentual, como o IVA seria transferido a toda a cadeia produtiva. Isso significa que, se existe devolução do  IVA, o aumento flutuaria em cerca de 33,7%, enquanto se não houvesse, o preço poderia aumentar até 60%.

Durante a cerimônia de abertura do XIX Congresso Nacional Avícola da Colômbia, o presidente do conselho diretor da FENAVI, Juan Felipe Montoya, destacou: “Se queremos falar em “plata blanca”, significa que ao taxar o frango e o ovo com IVA de 19%, haverá um impacto no bolso dos colombianos, especialmente dos estratos 1, 2, 3 e 4, que são os maiores consumidores destas proteínas; os colombianos deixariam de consumir ao ano o equivalente a 30 unidades de ovos, ou seja, um mês de jejum deste alimento e 3 quilos a menos de frango, que comparada com a carne bovina, suína e de pescado, é a mais barata no mercado”.

A produção de ovos, no acumulado até setembro de 2018, registrou 11 mil milhões de unidades. No entanto,a meta da Fenavi é alcançar uma taxa de crsecimiento de 6,2% até o final do ano, ou seja, uma produção de 14,6 mil milhões de unidades de ovos.

Fonte: AviNews

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *