carne de frango

Set 05

Sujeita a alterações conforme o peso médio levantado pelo IBGE em sua próxima divulgação, a projeção abaixo indica o potencial de produção de carne de frango do setor a partir, exclusivamente, do alojamento de pintos de corte.

Nessa projeção foram adotados como parâmetros, no tocante ao rendimento dos pintos de um dia alojados, viabilidade de 96%, abate aos 42 dias e – para o quadrimestre abril-julho – peso médio correspondente à média apontada pelo IBGE para o trimestre inicial do ano. Todos os demais indicadores de peso médio foram extraídos dos dados divulgados trimestralmente pelo IBGE.

Isso posto, verifica-se que o volume de carne de frango esperado para o mês de julho (pouco mais de 1,190 milhão de toneladas) representa aumento de 6,40% sobre o mesmo mês de 2018. E embora tenha ficado, nominalmente, cerca de 1,5% acima do volume projetado para o mês de junho, em termos reais (isto é, considerado o número de dias do mês) correspondeu ao segundo menor volume do ano, ficando acima apenas (mas por margem mínima) do volume projetado para o mês de abril.

Com o volume mais recente, o potencial de produção apontado para os sete primeiros meses de 2019 é de, aproximadamente, 8,280 milhões de toneladas, 3% a mais que o projetado para idêntico período de 2018.

Levar em conta, no entanto, que essa é a projeção do volume produzido a partir, exclusivamente, dos pintos de corte alojados. Ou seja: não inclui o volume procedente do abate de descartes (reprodutoras e poedeiras comerciais) que, depois de processados, viram – todos – carne de frango.

 

20190905_grafico_2

Fonte: Avisite

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *