suinocultura

Dez 22

A compartimentação sanitária adotada pela avicultura frente aos surtos de Influenza Aviária está sendo útil a outros segmentos da produção animal.

Em Instrução Normativa (IN nº 44) publicada dia 19 no Diário Oficial da União, o Secretário de Defesa Agropecuária do MAPA estabelece as normas para a Certificação Sanitária da Compartimentação da Cadeia Produtiva de Suínos, quanto à exposição aos vírus da Febre Aftosa – FA e da Peste Suína Clássica – PSC.

De acordo com a IN, a certificação prevista, cuja obtenção é de caráter voluntário, “tem por finalidade reconhecer e atestar a situação sanitária em subpopulação de suínos por meio da adoção de procedimentos de biosseguridade, vigilância epidemiológica, supervisões e auditorias”.

O reconhecimento será como Compartimento Livre de Febre Aftosa e Peste Suína Clássica, ambos sem o uso da vacina contra essas enfermidades.

Fonte: Avisite

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *